Frederico Castro coloca o Maranhão no pódio em competição na França

Frederico Castro coloca o Maranhão no pódio em competição na França

O nadador maranhense Frederico Castro conquistou dois expressivos resultados no fim de semana, durante a disputa do 29º Meeting Internacional de Natação, competição realizada em Saint-Dizier, na França. O atleta, que conta com os patrocínios do governo do Estado e do Grupo Mateus por meio da Lei Estadual de Incentivo ao Esporte, subiu duas vezes ao pódio: foi bronze nos 50m e nos 100m borboleta.

O desempenho de Frederico chamou a atenção no evento internacional. O nadador do Maranhão foi o único sul-americano a disputar as finais dos 50m e 100m borboleta. Contra adversários de alto nível, o maranhense mostrou estar em grande fase e pronto para próximos desafios.

“Estou muito feliz. Muito obrigado ao Grupo Mateus, ao governo do Estado e à Sedel por terem me possibilitado chegar neste evento tão importante. Os resultados na França me deixaram ainda mais motivado para as próximas competições. Vamos ter agora um evento na Itália. É uma grande honra competir com atletas que treinam em países de primeiro mundo, que representam clubes que têm tradição na natação. Espero que esses resultados incentivem outros atletas em busca de resultados expressivos”, afirmou Frederico.

O primeiro pódio do atleta do Maranhão foi no sábado (16), na prova dos 50m borboleta. Frederico nadou bem, cravou 27s72, ficando atrás do francês Maxime Grousset e do holandês Thomas Verhoeven.

Já no domingo (17), por muito pouco o bronze nos 100m borboleta não vira prata. Fred ficou apenas três centésimos atrás do holandês Thomas Verhoeven: 52s89 contra 52s86. O ouro foi para o italiano Eduardo Valsecchi.

Próximo desafio

Após a grande participação no Meeting Internacional na França, o nadador maranhense parte para outros desafios durante o mês de outubro na Europa. Frederico Castro agora embarca para a Itália para competir, nos dias 23 e 24, no 39º Troféu Internacional Enrico Meroni. Em seguida, entre os dias 25 e 31, o atleta do Maranhão participará do Training Camp em Portugal.

Luis Augusto

Posts Relacionados

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem.  Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos.   Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil.  A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox.    O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país.   Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde.  *Com informações da Radioagência Nacional

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem. Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos. Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil. A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox. O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país. Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde. *Com informações da Radioagência Nacional

Deixe um comentário