Operação cumpre mandados de prisão contra integrantes de organizações criminosas em São Luís

Operação cumpre mandados de prisão contra integrantes de organizações criminosas em São Luís

Durante as diligências, três pessoas foram autuadas em flagrante; duas por tráfico de drogas e a terceira por posse ilegal de arma de fogo, foram apreendidos dois revólveres  e uma quantidade de drogas

Na manhã desta terça-feira (14), a Polícia Civil  do Maranhão deflagrou uma operação de cumprir cinco mandados de Prisão Preventiva, dezesseis mandados de Busca e Apreensão contra investigados ligados a organizações criminosas com atuação  na Vila Magril, Vila Riod, Santa Clara e Condomínio Eco Tajaçuaba, em São Luís.

Duas armas de fogo apreendidas durante a ação policial (foto reprodução)

As investigações do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCO/SEIC), tiveram início no começo do ano de 2021, após uma sequência de crimes violentos praticados por membros de facção criminosa que integram organizações criminosas e disputam território na região.

Durante as diligências, três pessoas foram autuadas em flagrante; duas por tráfico de drogas e a terceira por posse ilegal de arma de fogo, foram apreendidos dois revólveres  e uma quantidade de drogas. A ação contou com a participação de 64 policiais da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP); Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC); Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC); Superintendência de Prevenção e Combate à Corrupção (SECCOR) e Superintendência Estadual de repressão ao Narcotráfico (SENARC).

”Os principais crimes são o tráfico de drogas que eles utilizam para gerar lucro, os homicídios que eles se valem para ganhar território e os roubos que eles também utilizam para aferir lucro. É uma facção criminosa relativamente nova, que foi alvo da polícia diversas vezes e que agem com violência. Lá foram presos vários integrantes desta facção, onde foram realizadas quatro operações só nesse ano naquela região”, disse o Delegado Schiavini.

Após as formalidades legais, os presos foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

Luis Augusto

Deixe um comentário