Sesc abre inscrição para cursos gratuitos do projeto Adolescente Cidadão

Sesc abre inscrição para cursos gratuitos do projeto Adolescente Cidadão

Sesc abre inscrição para cursos gratuitos do projeto Adolescente Cidadão

Oportunidade e incentivo para jovens com idade entre 14 e 18 anos, essa é a proposta do projeto Adolescente Cidadão. Por meio desta iniciativa, o Sesc oferece cursos gratuitos de design gráfico, social media, photoshop, publicidade e marketing pessoal. As inscrições estão abertas até o dia 15 de agosto.

Os candidatos interessados em concorrer ao seletivo 2021 devem acessar o edital no endereço sescma.com.br/seletivos, fazer o download do anexo II, preencher o formulário de inscrição e autodeclaração de renda familiar e em seguida enviar os arquivos para o e-mail projetoadolescentecidadao.ma@gmail.com até o dia 15 de agosto.

Disponibilizando 75 vagas, as aulas serão ministradas no formato híbrido. Os pré-requisitos são: ter entre 14 e 18 anos completos, preferencialmente ser dependente de trabalhadores do comércio de bens, serviços e turismo e seus dependentes; ou estudante da Educação Básica da rede pública ou comunidade, todos de baixa renda – cuja renda familiar mensal não ultrapasse o valor de três salários mínimos nacionais.

No ato da inscrição, os candidatos selecionados devem apresentar originais e cópias dos seguintes documentos: RG ou CPF (se menor deve ser apresentado do responsável legal), comprovante de residência com emissão inferior a 60 dias, originais do comprovante de escolaridade ou declaração escolar, documento que comprove deficiência física ou mental, quando for o caso, cartão Sesc atualizado do titular e dependente (caso seja associado),além de formulário (ficha de inscrição/ questionário socioeconômico e ficha de autodeclaração de renda familiar).

A relação dos candidatos aprovados no processo seletivo, por ordem de classificação, será divulgada no dia 18 de agosto no site do Sesc Maranhão. Os participantes receberão link de acesso e iniciarão as atividades no dia 20 de agosto, horário vespertino.

O Adolescente Cidadão é uma iniciativa do Sesc que visa confrontar a escassez de oportunidades e investimentos em áreas menos favorecidas socialmente, buscando desenvolver e aprimorar talentos locais, ao mesmo passo em que trabalha valores como a autonomia, percepção cidadã, conscientização ambiental e motivação pessoal.

Luis Augusto

Posts Relacionados

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem.  Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos.   Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil.  A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox.    O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país.   Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde.  *Com informações da Radioagência Nacional

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem. Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos. Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil. A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox. O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país. Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde. *Com informações da Radioagência Nacional

Deixe um comentário