Cidades do Maranhão terão sorteio de 400 geladeiras novas Confira onde se cadastrar e a data dos sorteios

Cidades do Maranhão terão sorteio de 400 geladeiras novas Confira onde se cadastrar e a data dos sorteios

A Equatorial Maranhão vai realizar o sorteio de 400 geladeiras novas para famílias de baixa renda em São Luís e São José de Ribamar, de 13 a 15 de dezembro. Os sorteios acontecem em 4 pontos para a realização dos cadastros das famílias que possuem uma geladeira velha em funcionamento, mas que, por ser mais antiga, tem consumido muita energia.

A iniciativa faz parte do E+ Geladeira Nova da Equatorial Maranhão, por meio do Programa de Eficiência Energética da Agência Nacional de Energia Elétrica (PEE/ANEEL), com o objetivo de proporcionar um consumo de energia mais eficiente.

Para participar, o titular da conta de energia deve estar em dia com a Equatorial Maranhão, estar cadastrado na Tarifa Social Baixa Renda, residir em São Luís ou São José de Ribamar e possuir uma geladeira velha em funcionamento.

A Equatorial pede ainda que o titular da conta de energia leve sua última conta de luz, Identidade, CPF e o seu NIS (Número da Identificação Social).

O cadastro acontecerá nas seguintes datas e locais abaixo:

São Luís – Bairro Gapara

  • Data de cadastro: 13 e 14, das 08h às 17h30
  • Local: IEMA – Rua da Estrela, na estrada do Gapara
  • Sorteio: 15/12
  • Total de geladeiras sorteadas: 100

São Luís – Anjo da Guarda

  • Data de cadastro: 13 e 14, das 08h às 17h30
  • Local: Centro de Ensino Vicente Maia – Rua Estados Unidos, próximo ao Banco Bradesco e à Praça do Anjo da Guarda.
  • Sorteio: 15/12
  • Total de geladeiras sorteadas: 100

São Luís – Cidade Olímpica

  • Data de cadastro: 14 e 15, das 08h às 17h30
  • Local: Centro Educa Mais Barjonas Lobão – Avenida 02, Quadra 07 – Lotes 1 e 2, Bairro Jardim América.
  • Sorteio: 17/12
  • Total de geladeiras sorteadas: 100

São José de Ribamar

  • Data de cadastro: 14 e 15/12 das 08h às 17h30
  • Local: Avenida 01, Rua 05, Vila Sarney Filho – Referência: Rua da Igreja – São José Operário – São Jose de Ribamar
  • Sorteio: 17/12
  • Total de geladeiras sorteadas: 100

Luis Augusto

Posts Relacionados

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem.  Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos.   Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil.  A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox.    O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país.   Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde.  *Com informações da Radioagência Nacional

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem. Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos. Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil. A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox. O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país. Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde. *Com informações da Radioagência Nacional

Deixe um comentário