Feira do Empreendedor será aberta oficialmente na próxima quinta (31) Evento começa no dia 31 de março, no Complexo Multicenter Negócios em São Luís

Feira do Empreendedor será aberta oficialmente na próxima quinta (31) Evento começa no dia 31 de março, no Complexo Multicenter Negócios em São Luís

São Luís voltará a receber a Feira do Empreendedor. O evento está marcado para acontecer entre 31 de março e 03 de abril de 2022, em formato presencial, mas contemplando também uma série de atividades online. Em sua 10ª edição no Maranhão, a feira acontece no Complexo Multicenter Negócios e Eventos, tendo como tema central “Bons Ventos para o seu Negócio”.

Concebida com a perspectiva de gerar oportunidades, negócios, acesso a capacitações, informações, conhecimentos e inovação, a 10ª Feira do Empreendedor acontece em um momento particular de recuperação econômica, após os momentos mais duros da pandemia, que trouxeram relevantes impactos para os pequenos negócios, que agora buscam mais alternativas de superação e recolocação no mercado.

A Feira do Empreendedor de 2022 vai concentrar mais de 50 atrações e superar 50 horas de programação técnica, incluindo palestras, cursos, oficinas, aulas-show, mentorias, consultorias, orientações, atrações culturais, entre outras, com uma dinâmica ágil e inovadora.

Serão quatro dias de programação totalmente gratuita, contemplando exposição de produtos e serviços, áreas para disseminação do conhecimento e da inovação, em espaços interativos com formatos inovadores. Esse conceito foi pensado para estimular a participação e o aproveitamento das diversificadas atividades programadas, facilitando ao máximo o acesso a informações, inspiração, orientação empresarial, ideias e oportunidades de negócios e de aperfeiçoamento das habilidades empreendedoras dos participantes.

Superintendente do Sebrae, Albertino Leal, acredita que Feira do Empreendedor será um importante espaço de apoio aos pequenos negócios nesta retomada pós pandemia.

“Os pequenos negócios estão entre os mais afetados pela pandemia. Segundo dados do DataSebrae, foram os que mais sofreram impactos no faturamento e na forma de operação, os que registraram os maiores índices de redução no quadro de empregados e os que devem levar mais tempo para voltar a operar em condições sustentáveis. E, agora na retomada, são esses negócios os que mais tem demandado apoio para recolocação no mercado e planejamento do futuro.” pontuou o superintendente do Sebrae no Maranhão, Albertino Leal Barros Filho.

Superintendente do Sebrae, Albertino Leal. (Foto: Sebrae)

QUEM PODE PARTICIPAR

A Feira se destina prioritariamente a pelo menos quatro grupos de público: ao empreendedor já formalizado, que busca oportunidades de crescimento e aprimoramento, acesso ao conhecimento e preparação para superar as dificuldades de recolocação no mercado; às pessoas que pretendem investir em um pequeno negócio e buscam ideias e orientações; também para empresas que desejarem expor produtos e serviços voltados às necessidades dos pequenos negócios; e para instituições com atuação junto a esses segmentos empresariais, que se constituem a base da economia maranhense.

Para quem deseja participar da Feira, todas as informações sobre como pode ser dar essa participação já estão disponíveis no hot site do evento (https://feiradoempreendedor.sebraema.com/), onde potenciais patrocinadores e expositores têm à disposição todas as informações necessárias sobre o evento, seus objetivos e formas de participação.

Clicando no botão “Quero Patrocinar”, os interessados podem encontrar informações e contatos necessários para concretizar o patrocínio, possibilitando a associação de suas marcas ao evento, que tem expectativa de circulação de quase 20 mil pessoas nos quatro dias do evento. Já no botão “Quero Expor”, os interessados em adquirir estandes no Pavilhão de Exposição da Feira, encontram as orientações necessárias, bastando preencher o formulário com as informações e clicar no botão enviar.

PROGRAMAÇÃO 

Neste momento, o Sebrae trabalha na formatação final da Feira e da programação técnica que será oferecida durante o evento, além do planejamento de eventos institucionais que devem ocorrer paralelamente à programação, dos circuitos de capacitação e das chamadas arenas do conhecimento.

Também estão sendo planejados os eventos de lançamento da Feira do Empreendedor 2022 em São Luís e no interior nas localidades onde o Sebrae tem suas Unidades Regionais. No momento, já está sendo realizada uma série de visitas a órgãos e instituições potenciais parceiros para apresentação do projeto da Feira e captação de patrocínios, apoio e venda dos espaços para expositores.

Para o diretor Técnico do Sebrae/MA, Mauro Borralho, a Feira do Empreendedor 2022 vai gerar conexões com outros empreendedores que estão fazendo a diferença no mercado, com soluções de conhecimento, capacitação e inovação, com novos formatos, tendências e modelagem de negócios, novos padrões de consumo e de relacionamento, acesso a oportunidades de negócios, em um ambiente dinâmico e com capacidade para fomentar iniciativas empreendedoras importantes neste momento.

“A Feira será, antes de tudo, um ambiente de conexões e de apoio aos pequenos negócios, onde o Sebrae colocará toda a sua expertise para, de fato, auxiliar as empresas, promover o crescimento e uma dinâmica empresarial forte no Maranhão”, ressaltou o diretor.

Mauro Borralho, diretor Técnico do Sebrae/MA. (Foto: Sebrae/MA)

Para tirar dúvidas, o empreendedor e as pessoas interessadas podem manter contato na área Fale Conosco, usando um destes canais de atendimento;
E-mail: feira@ma.sebrae.com.br ou ainda pelo Whats App 98 99191-7382 e pela Central de Atendimento e Relacionamento do Sebrae pelo 0800 570 0800.

ANUNCIE NAS RÁDIOS
DO MARANHÃO


Siga-nos


Previsão do Tempo

Luis Augusto

Posts Relacionados

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem.  Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos.   Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil.  A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox.    O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país.   Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde.  *Com informações da Radioagência Nacional

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem. Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos. Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil. A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox. O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país. Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde. *Com informações da Radioagência Nacional

Deixe um comentário