Restaurantes-Populares

Governo e municípios reduzem intervalo para aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 no Maranhão

Governo e municípios reduzem intervalo para aplicação da dose de reforço contra a Covid-19 no Maranhão

Em reunião da Comissão Intergestores Bipartite, a Secretaria de Estado da Saúde (SES) e representantes das secretarias municipais de saúde aprovaram a redução do intervalo entre a dose de reforço e a última dose do esquema básico de vacinação contra a Covid-19. O intervalo entre as doses passa a ser de quatro meses e a vacina a ser utilizada deve ser, preferencialmente a Comirnaty do Laboratório Pfizer/Wyeth.

“Seguimos atentos ao cenário da pandemia no país. Com a confirmação de casos da variante ômicron no país, que é uma variante de preocupação, estamos em alerta. A antecipação da dose de reforço é importante para que a população maranhense esteja ainda mais protegida contra a doença. Aproveito e reforço a importância de todos se imunizarem contra Covid-19, assim que possível também com a terceira dose”, destacou o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula.

A decisão em CIB considera a possibilidade de amplificação da resposta imune com doses adicionais de vacinas contra a Covid-19 e, ainda, a Nota Técnica nº 59/2021, que orienta sobre a administração da dose de reforço em pessoas com mais de 18 anos.

“Seguimos juntos no enfrentamento contra a Covid-19 no Maranhão, atuando em prol da população e definindo em conjunto as melhores estratégias”, destaca o presidente do Conselho de Secretários Municipais de Saúde do Estado do Maranhão (Cosems), Frederico Lobato.

A dose de reforço deverá ser, preferencialmente, com a Pfizer, podendo, de maneira alternativa, serem usadas as vacinas da Janssen ou AstraZeneca, independente do esquema vacinal primário. Vale destacar que os municípios possuem doses da vacina Pfizer em estoque.

Luis Augusto

Luis Augusto

Deixe um comentário