Incêndio deixa 12 ônibus queimados em garagem de empresa em São Luís Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu por volta das 3h desta quarta logo após um motorista ter estacionado um ônibus que sem motivo aparente começou a pegar fogo.

Incêndio deixa 12 ônibus queimados em garagem de empresa em São Luís Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu por volta das 3h desta quarta logo após um motorista ter estacionado um ônibus que sem motivo aparente começou a pegar fogo.

Ônibus são incendiados em garagem de empresa em São Luís

Um incêndio deixou 12 ônibus completamente queimados na madrugada desta quarta-feira (6) na garagem da empresa Ratrans, situada no bairro Anil, em São Luís.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu por volta das 3h desta quarta logo após um motorista ter estacionado um ônibus que sem motivo aparente começou a pegar fogo. As chamas se alastraram e começaram a atingir os outros 11 veículos que ficaram destruídos.

  • Um motorista acabou passando mal por ter inalado muito fumaça. Ele foi socorrido e já está fora de perigo. Para evitar que os outros ônibus fossem atingidos eles foram colocados do lado de fora da garagem.
Ônibus ficaram completamente destruídos após o incêndio — Foto: Reprodução/TV Mirante

Foto: Reprodução)

Ônibus ficaram completamente destruídos após o incêndio

 

O Corpo de Bombeiros teve que mobilizar sete viaturas de combate a incêndio para ser transportado até o local para tentar conter as chamas. Ainda não há informação das causas do incêndio.

A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informa que tão logo tomou ciência do incêndio na empresa Ratrans, que faz parte do Consórcio Central, adotou as devidas providências, substituindo os veículos queimados por ônibus de outras empresas que fazem parte do sistema urbano, para que os serviços de transporte das linhas atendidas pela empresa não sofressem maiores impactos.

A equipe de Fiscalização e Transporte da SMTT está acompanhando a saída dos veículos e o início da operação das linhas para o atendimento necessário à população.

Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu por volta das 3h desta quarta logo após um motorista ter estacionado um ônibus que sem motivo aparente começou a pegar fogo. Ônibus são incendiados em garagem de empresa em São Luís Um incêndio deixou 12 ônibus completamente queimados na madrugada desta quarta-feira (6) na garagem da empresa Ratrans, situada no bairro Anil, em São Luís. Segundo o Corpo de Bombeiros, o incêndio aconteceu por volta das 3h desta quarta logo após um motorista ter estacionado um ônibus que sem motivo aparente começou a pegar fogo. As chamas se alastraram e começaram a atingir os outros 11 veículos que ficaram destruídos. Compartilhe esta notícia no WhatsApp Compartilhe esta notícia no Telegram Um motorista acabou passando mal por ter inalado muito fumaça. Ele foi socorrido e já está fora de perigo. Para evitar que os outros ônibus fossem atingidos eles foram colocados do lado de fora da garagem. Ônibus ficaram completamente destruídos após o incêndio Reprodução/TV Mirante O Corpo de Bombeiros teve que mobilizar sete viaturas de combate a incêndio para ser transportado até o local para tentar conter as chamas. Ainda não há informação das causas do incêndio. A Secretaria Municipal de Trânsito e Transportes (SMTT) informa que tão logo tomou ciência do incêndio na empresa Ratrans, que faz parte do Consórcio Central, adotou as devidas providências, substituindo os veículos queimados por ônibus de outras empresas que fazem parte do sistema urbano, para que os serviços de transporte das linhas atendidas pela empresa não sofressem maiores impactos. A equipe de Fiscalização e Transporte da SMTT está acompanhando a saída dos veículos e o início da operação das linhas para o atendimento necessário à população. A SMTT ressalta que está monitorando o ocorrido junto a empresa Ratrans, aguardando as investigações sobre o caso.

FONTE: https://g1.globo.com/ma/maranhao/noticia/2022/07/06/incendio-deixa-12-onibus-queimados-em-garagem-de-empresa-em-sao-luis.ghtml

#Compartilhe

Luis Augusto

Posts Relacionados

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem.  Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos.   Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil.  A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox.    O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país.   Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde.  *Com informações da Radioagência Nacional

Depois de vários casos suspeitos e descartados nos últimos 60 dias, o Maranhão registra o primeiro caso de Monkeypox no estado. O caso foi confirmado pela Secretaria Estadual de Saúde nessa quarta-feira. O paciente, um homem de 42 anos, com comorbidades, está internado com quadro clínico estável, no hospital estadual Carlos Macieira, que fica em São Luís. Ele mora na capital e não apresenta histórico de viagem. Ainda segundo a Secretaria, outros três casos estão sob investigação. Um na capital e outros 2 no interior do Maranhão. O Brasil tem hoje, segundo o último balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, mais de 2.400 casos confirmados, além de mais de 2.900 casos sob investigação dos órgãos de saúde dos estados. Ou seja, os números podem dobrar já nos próximos dias. São Paulo continua como o estado com maior número de infectados, são mais de 1.600 pacientes com diagnóstico positivo para a varíola dos macacos. Por causa deste cenário, além da vulnerabilidade da população, com a indisponibilidade das medidas de prevenção, como vacinas, o Ministério da Saúde estabeleceu um alerta máximo para acompanhamento da varíola dos macacos no Brasil. A pasta lançou esta semana o Plano de Contingência Nacional para Monkeypox. O material apresenta informações estratégicas para contenção e controle da doença no país e dá orientações assistenciais, epidemiológicas e laboratoriais para a gestão dos casos de varíola dos macacos, uniformizando os procedimentos das unidades de saúde em todo o país. Entre as orientações, o Plano destaca ainda que é preciso monitorar o estoque central de medicamentos para tratamento da doença, adquiridos de forma centralizada pelo Ministério da Saúde. O primeiro lote da única vacina disponível no momento contra a variante humana da Monkeypox deve chegar ao Brasil em setembro, segundo informou o Ministério da Saúde. *Com informações da Radioagência Nacional

Deixe um comentário