Suspeito envolvido em homicídio na Litorânea é preso pela Polícia Civil

Suspeito envolvido em homicídio na Litorânea é preso pela Polícia Civil

Suspeito envolvido em homicídio na Litorânea é preso pela Polícia Civil

As investigações continuam para cumprir o mandado de prisão contra um quarto integrante  que faz parte de uma milícia carioca

Um terceiro homem suspeito de participação no homicídio que vitimou o goiano Bruno Vinicius Nazom Moraes Borges, de 31 anos, em um bar na avenida Litorânea, em São Luís, foi preso pela Polícia Civil do Maranhão na terça-feira (27).
De acordo com as investigações da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP), o indivíduo preso teria exercido a função de motorista dos assassinos no dia do crime. “Foi um crime complexo que foi arquitetado, teve uma estrutura organizacional, um envolvimento de milícias e facções criminosas envolvidas na prática do jogo do bicho e por isso, foi tudo organizado. No transcorrer da investigação, a gente conseguiu elementos para identificar esses mandantes, executores e descobrir a motivação do crime”, disse o delegado Jeffrey Furtado.
 As investigações continuam para cumprir o mandado de prisão contra um quarto integrante  que faz parte de uma milícia carioca que tentava se ramificar no estado e que participou do crime.  Outras duas pessoas foram presas no dia 17 de junho acusadas de executar a vítima. No imóvel da dupla foram localizados armas de fogo, dinheiro, documentos  e um cofre.
Segundo a Polícia Civil do Maranhão, Bruno Nazom seria o representante de uma organização criminosa que explora o jogo clandestino em Goiânia e estaria em conflito com a organização ligada a dois milicianos do Rio de Janeiro.
Devido a rivalidade entre os grupos, os dois homens foram apontados como responsáveis por planejar e executar Bruno Vinicius. A vítima, foi seguida por vários dias até ser executada  no dia 12 de fevereiro de 2020 na Avenida Litorânea. Durante a ação, eles estavam encapuzados e contaram com apoio de outras pessoas.

Luis Augusto

Deixe um comentário