Após soltar assaltante de ‘R$ 100 milhões’, Justiça do Maranhão volta atrás, mas criminoso foge Wagner César de Almeida participou de um assalto milionário em Bacabal, em 2018, mas foi solto na última segunda (21), a mando de um desembargador. Por G1 MA — São Luís

Wagner Cesar foi condenado a 58 anos de prisão por participação no mega assalto ao Banco do Brasil de Bacabal, no Maranhão — Foto: Redes Sociais

Após soltar assaltante de ‘R$ 100 milhões’, Justiça do Maranhão volta atrás, mas criminoso foge
Wagner César de Almeida participou de um assalto milionário em Bacabal, em 2018, mas foi solto na última segunda (21), a mando de um desembargador.
Por G1 MA — São Luís

 

Em 2020, Wagner foi condenado a 58 anos de prisão por envolvimento no roubo ao Banco do Brasil de Bacabal, em 25 de novembro de 2018, quando foi levado R$ 100 milhões do banco e um rastro de violência na cidade.

Dezenas de bandidos provocam terror em cidade no interior do Maranhão

Dezenas de bandidos provocam terror em cidade no interior do Maranhão

No dia 21 de junho, no entanto, o desembargador atendeu a um pedido de habeas corpus da defesa e determinou a prisão domiciliar do criminoso. Os advogados se basearam em um laudo médico que dizia que Wagner estava doente, apresentando cansaço e pouco comunicativo na prisão.

Crime em Bacabal foi considerado um ‘Mega Assalto’

 

Durante ação em Bacabal os criminosos queimaram veículos — Foto: Erisvaldo Santos/TV Mirante

Durante ação em Bacabal os criminosos queimaram veículos — Foto: Erisvaldo Santos/TV Mirante

De acordo com a polícia, Wagner César era integrante de um bando especialista em roubo a bancos. Em novembro de 2018, junto com outros 29 criminosos, foram utilizados explosivos, armas de grosso calibre e de uso restrito para cometer assaltar o Banco do Brasil do município de Bacabal. Cerca de R$ 100 milhões foram levados.

Durante o assalto, o morador Cleones Borges Araújo foi morto com um tiro de fuzil nas costas, após passar próximo a uma barreira montada pela quadrilha. Depois disso, os assaltantes atacaram, com disparos de arma de fogo, a Delegacia Regional de Bacabal e os veículos foram incendiados.

Zé de Lessa era a maior carta do “Baralho do Crime” da SSP-BA — Foto: Reprodução/TV Bahia

Ainda de acordo com a polícia, o assalto foi comandado por José Francisco Lumes, o ‘Zé de Lessa’. Segundo a Secretaria de Segurança Pública do Maranhão, José era apontado como chefe de uma das facções criminosas mais violentas do estado da Bahia.

Luis Augusto

Deixe um comentário